Observatório

 





No Blogue A NOSSA TERRINHA

encontram-se registadas fotograficamente

más práticas de cidadãos de Estremoz,

muitos deles agentes da GNR

 

http://anossaterrinha.blogspot.pt/2012/05/automoveis-e-espacos-pedonais-uma-volta_28.html

 

 




 

 

OBSERVAÇÃO DE LUÍS SAMPAIO seguida de pedido de informações sobre ocupação de espaço publico, dirigida ao Sr. Presidente da Câmara de Évora em 15 de Março de 2012

Publicação: 30.03.2012

Exm.º Srº Presidente da Câmara Municipal de Évora

Hoje numa caminhada a pé pela Cidade e por sítios próprio para os peões mais concretamente o passeio, verifiquei que se encontrava obstruída uma zona de muito movimento pedonal, pois situa-se em frente a uma Escola Profissional e a vários estabelecimentos de comércio e serviços, está no local um cubo grandes dimensões com publicidade alusiva à Fundação Alentejo.

Assim solicito mais informações sobre o número de processo de licenciamento da CME para posteriormente aferir a fundamentação técnica, e aliás sou desfavorável a tais ocupações do espaço publico com esses objectos em zonas para peões.

Com os melhores cumprimentos,

Luís Sampaio

RESPOSTA OBTIDA DO GABINETE em 28 de Março de 2012

Caro Luís Sampaio

Em nome da Sra. Vereadora respondo à questão colocada.

O “cubo” em referência serve uma iniciativa realizada em parceria com a autarquia, tendo sido colocado sob indicação dos serviços, razão pela qual não carece de processo de licenciamento. Regista-se a obstrução sentida, para que de futuro possamos acautelar a eventual perturbação de circulação pedonal.

Cumprimenta atenciosamente

Maria Helena Guerra ASSUNTO RESOLVIDO


 

TESTEMUNHO DE ANA MARIA MALTA FERREIRA seguido de protesto para:

Estradas de Portugal

Câmara Municipal de Penela

Bombeiros Voluntários de Penela

Publicação: 28.10.2011

Localização: 40º01'38.12N e 8º23'38.35O

No passado Domingo, quando circulava no IC3, na zona de Penela, reparou numa praça de touros ambulante instalada quase em cima da estrada, conforme as fotos em baixo documentam.

De acordo com cartaz afixado na referida praça, verificou que está previsto nela ter lugar, no próximo Domingo, 2 de Outubro, um Festival Taurino a favor dos Bombeiros Voluntários de Penela que conta com o apoio do Município de Penela e das Juntas de Freguesia de S. Miguel e Santa Eufémia.

Verificou posteriormente que o mesmo se encontra anunciado em:

- http://www.cm-penela.pt/destaque.php e

- http://www.bvpenela.pt/component/content/article/35-bombeiros/1923-ponto-de-venda-de-bilhetes

Reparou ainda que no site dos Bombeiros Voluntários se encontra uma publicação de informação à população onde se fazem afirmações como esta: “os Bombeiros de Penela têm um papel preventivo e activo na protecção e socorro preservando a segurança de pessoas e bens”. (http://www.bvpenela.pt/pagina-principal/35-bombeiros/1928-informacao-a-populacao).

Parece-lhe ser demasiado óbvio que durante a tarde do próximo Domingo não se vão prevenir acidentes no IC3, nem se vai preservar a segurança dos utentes! Muito pelo contrário!

No próximo Domingo, se a praça não for desmontada até lá e o espectáculo se realizar, o troço do IC3, na zona de Penela, representará um grande perigo, quer para os próprios espectadores, quer para as pessoas que nesse dia simplesmente utilizarem o IC3 nessa zona. Os factos que estão na origem desta conclusão são os seguintes:

1. Estando o recinto montado em local sem parque de estacionamento e sendo o IC3 a única via de acesso a esse recinto, isso fará com que umas largas centenas (se não milhares) de pessoas circulem, praticamente todas à mesma hora, por esta estrada fora, sendo esse um factor que aumenta as probabilidades de atropelamento.

2. A inexistência de outros locais destinados a estacionamento nas proximidades e a existência de apenas um número reduzido de lugares destinados a estacionamento em estabelecimentos comerciais particulares da zona que, eventualmente, possam permitir o uso dos seus parques, vai certamente levar a que muitos condutores estacionem indevidamente as suas viaturas na berma do IC3, vendo-se obrigados a ocupar também parte da faixa de rodagem norte-sul. Uma vez que no local em causa, o IC3 tem um total de 2 faixas de rodagem e que uma delas praticamente não tem berma, este troço vai ficar muito estreito, numa zona de curvas e traço contínuo, factor que vai causar perturbações no trânsito e que aumenta as probabilidades de ocorrerem acidentes de viação.

3. Estando a praça seguramente a menos de 50 metros do eixo da via do IC3 e não havendo qualquer obstáculo (equipamento de protecção) entre a praça e a estrada, existe o perigo de crianças e animais fugirem para as faixas de rodagem e isso gerar atropelamentos ou outro tipo de acidentes de viação (originados pelo evitar desses atropelamentos), de onde podem surgir feridos e vitimas mortais. Importa referir que uma das entradas/saídas de pessoas no/do recinto está até virada para a estrada, que nem sequer tem rail de protecção desse lado.

4. Uma multidão à beira da estrada (enquanto alguns compram bilhetes e outros aguardam simplesmente pela abertura das portas), bem como, muito possivelmente, cavalos a fazerem o pré-aquecimento antes de entrarem na praça (que é algo habitual nas touradas mas que os condutores não costumam encontrar à beira da estrada), provocam distracções a quem vai a conduzir. Segundos de distracção podem provocar acidentes de viação, os quais originam, muitas das vezes, feridos graves e mortos.

5. Tendo em conta que em volta da praça, acesso incluído, o piso não está pavimentado e é de areia muito fina e solta, mesmo não havendo espaço para os espectadores estacionarem as suas viaturas, é óbvio que os camiões que vão transportar os animais, bem como alguns carros dos artistas e staff, vão entrar e sair nessa zona de piso de areia que envolve a praça, e vão, inevitavelmente, espalhar essa areia pelo alcatrão do IC3, o que o vai tornar mais escorregadio, fazendo aumentar as probabilidades de acidente.

Inserindo-se esta via na competência do I.E.P., vem por este meio, denunciar esta situação, tendo como objectivo que o I.E.P tome conhecimento, analise todos os dados, e actue de acordo com as suas atribuições, por forma a eliminar este perigo que afectará, sem dúvida, os utentes.

Mais informa que denunciou, na mesma data, a situação à Câmara Municipal de Penela.

Sem outro assunto de momento e na expectativa das Vossas prezadas notícias, subscreve-se com elevada consideração,

xxx